sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Deuses do Egito Antigo

Desde o nascimento da civilização Egípcia, por volta do ano 3100 a.C., até seu fim, em 30 a.C., a Religião teve papel fundamental na vida desse povo. 

Os egípcios acreditavam em vários deuses, embora alguns digam que o único seus cultuado pelos egípcios fosse Neter, mas aqui vou falar dos deuses conhecidos e mencionados na maioria das fontes.

A divindade mais antiga é Nun, representado sempre como o mais antigo e sábio dos deuses, personificando o abismo líquido do qual todos os seres foram criados. Gerou Atun, considerado o criador do universo e chamado de Sol Nascente. 

Nun também gerou (ou Rê), chamado também de Deus-Sol, e que é considerado o criador dos homens.

Amon começou a ser cultuado por volta de 2000 a.C., e assumiu várias características de , por isso é conhecido como Amon-Rá. É criador dos deuses e da ordem divina. 

Shu, deus do ar e da luz, é filho de  e é o responsável por fazê-lo retornar à vida todos os dias, para trazer o sol ao mundo.

Tefnut é considerada a deusa da umidade, que traz fartura. Irmã e esposa de Shu.

Nut é a deusa do céu, aquela que acolhe os mortos em seu reino. 

Geb é o deus da terra, irmão e marido de Nut, responsável pela fertilidade e sucesso das colheitas. 

Osíris é o deus dos mortos e do renascimento da vegetação e de todos os outros seres vivos. É também o rei e juiz do mundo dos mortos.

Ísis, irmã e esposa de Osíris é a deusa da familia, que gerou o Nilo com suas lágrimas.

Seth é a personificação de todo mal e ambição, também considerado o deus da guerra.

Néftis é esposa de Seth, e, assim como Osíris defende os mortos e os sarcófagos. 

Hátor era considerado a personificação das forças benéficas do céu, do amor, alegria e protetora das mulheres.

Hórus era filho de Isis e Osíris, mantedor do universo e deus mais adorado pelos egípcios, que tinha como função conduzir até o mundo dos mortos, Dwat.

Anúbis, filho de Seth e Néftis, é considerado o mestre dos cemitérios.

Toth era considerado aquele que revelou ao homem as ciências, escrita, magia e aritmética.

Maát representava a justiça, verdade e o equilíbrio e harmonia do universo tal como  o momento em que foi criado

Ptah é o criador das artes, marido de Sekhmet e pai de Nefertum.

Sekhmet era a deusa criel da guerra, causadora e curandeira de epidemias.

Bastet representava os poderes benéficos do sol.

Khnum era considerado um dos deuses da criação.

Sebek era aliado do implacável deus Seth. 

Tuéris era a deusa hipopótamo que cuidava das mulheres grávidas e os nascimentos. 

Khepra era o responsável por mover o sol.

Ápis era o boi que representava a força animal.

Babuino era associado a Thot, deus dos cálculos e da escrita.

Íbis era considerado a encarnação do deus Thot.

Apófis era o deus serpente habitante do além-mundo. Representava as trevas e as tempestades. 


Os deuses descritos acima são um resumo de todo o universo criado pelo egípcios às forças da natureza, e resumem bem suas principais divindades. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário